Leonardo Ramos

Comprar o primeiro imóvel na vida, seja uma casa ou apartamento, é uma conquista e tanto, além de ser um belo aprendizado. E nesse momento é importante traçar uma estratégia eficiente para evitar surpresas pelo caminho e não se arrepender depois. Planejamento é o primeiro segredo para um bom negócio.

Faça um planejamento financeiro: Comprar um imóvel requer investimento, aí se planejar é fundamental. Organizar seu orçamento vai te ajudar, inclusive, a definir que tipo de imóvel cabe no seu bolso. Então, comece definindo suas metas e estabeleça prazos possíveis, como, por exemplo, poupar dinheiro para dar de entrada no financiamento. Uma planilha de gastos pode te ajudar, assim você consegue ter clareza de onde pode poupar.

Pesquise o mercado: Analisar a situação do mercado imobiliário no momento, dinâmico e costuma ser influenciado pela política e economia do país é uma boa prática para saber se é um bom momento para comprar um apartamento. Avalie também o preço do metro quadrado nos bairros que deseja morar, pesquise sobre as formas de pagamento disponíveis e verifique a idoneidade das instituições financeiras, imobiliárias e construtoras.

Conheça as formas de pagamento: Entenda como funcionam os financiamentos e condições disponíveis e lembre-se que ao adquirir um imóvel você tem impostos e taxas e precisa reservar um dinheiro para isso. Se for financiar, a dica é tentar dar o máximo de entrada possível para diminuir o valor das parcelas e não pesar muito no orçamento e sempre perguntar sobre os juros, taxas e como funciona a amortização.

Novo ou usado: Tanto um quanto o outro tipo tem suas vantagens e desvantagens. O que vale aqui é avaliar os seus desejos e prioridades. Por exemplo, condomínios novos geralmente tem áreas de lazer superequipadas, com espaço gourmet, piscinas, churrasqueiras, academias e outras coisas. Porém, a metragem dos apartamentos costuma ser reduzida. Já em condomínios antigos, as áreas de lazer não são tão atrativas, porém, os apartamentos possuem espaços mais generosos. E lembrem-se apartamentos na planta, costumam ser mais baratos do que imóveis prontos.

Localização preferida: Esse quesito é muito importante e vai garantir mais qualidade de vida a você e sua família. Se você costuma usar transporte público, escolha bairros que tenham linhas de ônibus para vários lugares e que seja de fácil acesso. Além disso, um imóvel em um bairro bem localizado provavelmente será mais valorizado no futuro. Outras questões também são importantes quanto ao bairro. Se você costuma andar bastante a pé, escolha lugares que tenham uma boa rede de comércio ao redor, com supermercados, padarias, farmácias e restaurantes. Mas, saiba que esses bairros costumam ser mais agitados. Agora, se o que você quer é sossego total, lugares mais afastados do centro podem ser uma boa opção.

Escolha um corretor de confiança: Escolha uma imobiliária com credibilidade, fique atento! Exija o CRECI do corretor, isso garante que ela é um profissional regulamentado e especializado em mercado imobiliário, vai te ajudar a tornar o processo de compra mais seguro e inclusive, pode ajudar com o levantamento da documentação necessária.

Analise a documentação: A última e não menos importante dica, pois vai evitar que você tenha dores de cabeça durante o processo de compra e financiamento. Verifique se a documentação e impostos do imóvel estão em dia, principalmente no caso de imóveis usados. Aqui, um profissional da área, como advogado ou o corretor, poderá lhe auxiliar. E agora, está preparado para adquirir seu imóvel? Então conheça as melhores oportunidades do mercado imobiliário aqui, na Imobiliária Biguaçu. Fonte: Casa Vogue.

Leonardo Ramos

é corretor de imóveis e especialista em marketing digital. Atua como Head de Marketing & Customer Success na Imobiliária Biguaçu