Leonardo Ramos

O setor da construção no Brasil recebeu boas notícias recentemente com o relançamento do programa Minha Casa Minha Vida, que traz novidades para as faixas de renda e planos ousados para a entrega de casas novas. Com uma política de subsídios reformulada, o programa promete atender a uma ampla variedade de públicos.

Clique aqui e Conheça os imóveis disponíveis em Biguaçu pelo Minha Casa Minha Vida.

A faixa 1 do programa voltou e vai contemplar famílias com renda bruta de até R$ 2.640, enquanto a faixa 3, a mais alta, atenderá a famílias com renda de até R$ 8 mil nas áreas urbanas. A meta é entregar 2 milhões de moradias até 2026, sendo que metade será destinada à faixa 1.

Além disso, o governo federal deve priorizar a população em situação de vulnerabilidade e está estudando incluir pessoas em situação de rua como beneficiárias do programa. Outra novidade é a avaliação de fontes de energia renovável para os conjuntos habitacionais, o que demonstra uma preocupação com o meio ambiente e com a sustentabilidade das construções.

Essas mudanças no programa Minha Casa Minha Vida têm animado construtoras e investidores do mercado imobiliário. Empresas como MRV e Tenda registraram valorização em seus papéis, chegando a ganhos de até 6%. Isso mostra que o mercado está confiante nas oportunidades que o programa pode gerar.

No entanto, um ponto de atenção são os juros, que exigem mais poder de argumentação na hora da venda. Com a Selic em 13,75%, os financiamentos de longo prazo podem se tornar mais onerosos para o consumidor. Apesar disso, a possibilidade de diversos públicos aproveitarem subsídios e fugirem do aluguel representa um novo ciclo de oportunidades para o mercado imobiliário.

O relançamento do programa Minha Casa Minha Vida é uma boa notícia para o setor da construção e para a população brasileira como um todo, já que o acesso à moradia é um direito fundamental. Com as novidades nas faixas de renda e os planos ousados para a entrega de casas novas, o programa promete ser uma importante ferramenta para combater o déficit habitacional no país e melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Clique aqui e Conheça os imóveis disponíveis em Biguaçu pelo Minha Casa Minha Vida.

———————————————————————————————————-

 

Leia mais:

O Programa Nacional de Habitação Urbana (PNHU) é uma iniciativa do Governo Federal do Brasil que tem como objetivo oferecer condições para que a população de baixa renda possa adquirir a casa própria e, dessa forma, melhorar as condições de moradia.

O PNHU é parte do Sistema Nacional de Habitação e trabalha em conjunto com outras iniciativas governamentais, como o Minha Casa Minha Vida e o Programa de Arrendamento Residencial (PAR), para oferecer subsídios, financiamentos e outras vantagens para as famílias de baixa renda.

O programa é voltado para famílias que ganham até R$ 1.800 por mês e oferece condições especiais de financiamento para a compra da casa própria, como juros baixos, prazos mais longos para pagamento e a possibilidade de utilizar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como parte do pagamento.

Além disso, o PNHU também prevê ações de regularização fundiária e urbanística, garantindo o direito à propriedade e o acesso a serviços públicos como água, esgoto, transporte e educação.

O Programa Nacional de Habitação Urbana é uma importante iniciativa do Governo Federal para combater o déficit habitacional no país e garantir o direito à moradia digna para a população de baixa renda.

Clique aqui e Conheça os imóveis disponíveis em Biguaçu pelo Minha Casa Minha Vida.

Leonardo Ramos

é corretor de imóveis e especialista em marketing digital. Atua como Head de Marketing & Customer Success na Imobiliária Biguaçu